Copy
Bom dia!
Na semana passada encerramos um ciclo de cinco mensagens sobre a lente da curiosidade, um convite a observar o texto a partir da pergunta: o que está escrito me deixa curioso para saber o que acontece a seguir? Acredito que lentes são escolhas que fazemos sobre como olhar para um texto e, com elas, podemos procurar por aspectos específicos.

Acho importante deixar claro que nenhum texto precisa ser de um jeito ou de outro. Não precisa produzir curiosidade, por exemplo. O meu argumento é sempre o mesmo: não precisa, mas acho legal que seja uma escolha. Se eu escrevo uma frase, prefiro estar consciente do que ela produz e do porquê disso. Se ela produz curiosidade, legal, melhor ainda se for intencional.

Pois nesta semana quero apresentar a lente do detalhe original.

Existem muitas coisas no mundo que se parecem entre si. Pessoas, quando colocadas numa multidão, são uma massa de cores e tamanhos e formas mais ou menos sem história perceptível. Casas e portas e janelas são construções aleatórias. Cenário existe sem contexto, relações existem sem passado.

É aí que entra o detalhe original, aquela coisinha que torna algo único no mundo, como a Rosa do Pequeno Príncipe, igual a tantas outras porém única no mundo porque foi a ela que ele dedicou tempo protegendo-a, regando e tudo o mais.

Tudo precisa ter seu próprio detalhe original? E que tal seis detalhes originais por descrição? Não sei se fica bom, não sei se fica ruim – até porque quero ir além de bom e ruim. Trago um exemplo, direto do segundo parágrafo de Harry Potter e a Pedra Filosofal:

O Sr. Dursley era diretor de uma firma chamada Grunnings, que fazia perfurações. Era um homem alto e corpulento quase sem pescoço, embora tivesse enormes bigodes. A Sra. Dursley era magra e loura e tinha um pescoço quase duas vezes mais comprido que o normal, o que era muito útil porque ela passava grande parte do tempo espichando-o por cima da cerca do jardim para espiar os vizinhos. Os Dursley tinham um filhinho chamado Dudley, o Duda, e em sua opinião não havia garoto melhor em nenhum lugar do mundo.

Percebe como a descrição do Sr. e da Sra. Dursley traz um algo que lhes adiciona personalidade? Enormes bigodes, pescoço duas vezes mais comprido que o normal, são elementos que descrevem e, ao mesmo tempo, adicionam personalidade aos personagens. De alguma maneira, torna-os memoráveis.

Vamos experimentar? Desta vez, o exercício é reescrever a seguinte frase, adicionando um detalhe original:
Reginaldo entrou na sala.
É isso, responda a este e-mail com a sua versão da frase e vamos ver quais detalhes originais vocês escolhem incluir para nosso – até o momento – impessoal e aleatório Reginaldo.
Estou empolgado para ver o que receberei em resposta ao exercício!

Tenha uma excelente semana!

Tales do Ninho

P.S.:
se você ainda não assinou o canal do Telegram sobre comunicação não violenta, está deixando de receber conteúdos bem legais sobre CNV, sociedade, criatividade e muito mais! Se quiser assinar, basta clicar aqui.






This email was sent to <<E-mail>>
why did I get this?    unsubscribe from this list    update subscription preferences
Ninho de Escritores · Rua dos Apoios · 1 · Sao Paulo, ME 04000000 · Brazil

Email Marketing Powered by Mailchimp