Copy
Bom dia!
Nas últimas semanas, temos realizado alguns desafios de escrita aqui na newsletter do Ninho. A cada semana, estou comentando um texto recebido e propondo uma nova atividade a partir dele.

Semana passada lemos o texto de Eros Junior e solicitei que escrevessem continuações. Os textos recebidos estão disponíveis neste artigo na publicação do Ninho no Medium. Convido você a se deliciar com a leitura.

No grupo do Ninho no Telegram também temos desafios semanais acontecendo e recebendo comentários dos próprios participantes. 

Na semana de hoje, olharemos outro texto recebido como resposta ao desafio de escrever um momento de ação em até 100 palavras.
Minhas pernas ardiam tanto que achei que fossem travar a qualquer momento, mas não era nada comparado ao esforço que meus pulmões faziam pra continuar me mandando ar. Se eu parasse um só segundo, meu corpo cederia e eu sabia que não ia conseguir me mexer. Cada passo era importante. Cada metro era indispensável. Cada segundo que eu ganhava era imperativo. Tudo que eu tinha que fazer era continuar me mexendo. Continuar correndo. (Fernanda Gonçalves)
Algo que aprecio neste trecho é que, mesmo curto, me levou a sentir agonia. Eu queria que o personagem continuasse correndo mesmo sem saber do quê. Gosto de textos que me proporcionam experiências emocionais, pois os entendo como poderosos convites para ir além da minha própria vida.

Se o texto fosse meu, eu faria algumas modificações nele:
  • Incluiria uma primeira frase curta para oferecer um pouco de contexto, algo como "Eu não podia parar". Desta forma eu entraria no texto já compreendendo que havia ali uma urgência, algo que na leitura do texto atual fui entendendo mais para o final.
  • Com mais tempo e palavras, experimentaria incluir uma motivação. Por que correr? O que está em jogo para que cada passo seja importante? Conforme os textos aumentam, eles vão precisando de mais e mais sustentação para que continuem a fazer sentido e a engajar os leitores.
  • Eu quebraria a primeira frase em duas. Frases curtas tendem a gerar uma impressão de velocidade maior. Algo assim: "Minhas pernas ardiam tanto que achei que fossem travar a qualquer momento. Meus pulmões faziam esforço para continuar me mandando ar." Talvez uma vírgula em vez do ponto final, para manter um ritmo ainda mais acelerado.
Como sempre, essas sugestões são apenas isso: sugestões e comentários, não indicações de "como fazer melhor".

Exercício: para a próxima semana, convido você a escrever um texto de até 100 palavras mostrando o que aconteceu antes do trecho escrito pela Fernanda. Por favor envie seu texto até sábado, dia 19, às 18h, respondendo a este e-mail.

Desejo que você tenha uma ótima semana!

Tales do Ninho






This email was sent to <<E-mail>>
why did I get this?    unsubscribe from this list    update subscription preferences
Ninho de Escritores · Rua dos Apoios · 1 · Sao Paulo, ME 04000000 · Brazil

Email Marketing Powered by Mailchimp