Copy
Bom dia :)

Inércia. Aquela tendência de manter em repouso um corpo que está em repouso, ou em movimento um corpo que está em movimento. Na escola, eu achava que isso era apenas sobre física, estudar pra prova e passar no vestibular. Não é. Inércia é um princípio que também se aplica às nossas vidas de forma mais ampla.

No livro A guerra da arte, Steven Pressfield fala sobre o segredo que ele e outros escritores profissionais descobriram com a experiência: o difícil não é escrever, mas sim começar a escrever.

Eu não poderia concordar mais. Toda vez que alguma pessoa nova chega ao Círculo (nosso grupo de prática e diálogo que se reúne às quintas em São Paulo), costuma falar sobre o quanto está travada. Toda vez que acaba um encontro, eu ouço a mesma coisa: "uau, fazia (preencha com um tempo assustador) que eu não escrevia assim!". Isso porque o ambiente do Círculo é criado para que a gente desbloqueie a escrita. Na vida cotidiana, porém, as coisas não são sempre assim.

Se você segue o Ninho de Escritores, é provável que esteja escrevendo menos do que gostaria. Mesmo que isso lhe cause desconforto, é inegável que sua vida funciona dessa forma. Você continua com vida. Mudar isso é encarado como um risco pelo nosso cérebro (que aprendeu a ser cérebro lá nos tempos em que mudar de rota ou de caverna poderia significar a morte quase certa). É aí que a inércia cumpre seu papel em nossa existência. Se estamos parados e vivos, continuamos parados. Se estamos em movimento e vivos, continuamos em movimento.

O segredo para escrever, portanto, é colocar-se em movimento. Em outras palavras, começar. Aos poucos, vai ficando mais fácil continuar escrevendo do que parar de escrever.

Com isso em mente, pergunto: em qual projeto de escrita você está trabalhando atualmente?
Em fevereiro, com o apoio de 71 pessoas, consegui concluir com sucesso uma campanha de financiamento coletivo para custear minha participação em um curso de imersão em comunicação não-violenta que acontecerá no final de abril. Para viver esse processo, precisei encarar a vergonha de pedir apoio financeiro às pessoas.

Pois bem: o Ninho de Escritores se sustenta basicamente com o apoio voluntário das pessoas. O Círculo tem um formato de contribuição consciente, mas muito do trabalho aqui desenvolvido é entregue gratuitamente para as pessoas (a exceção é o Voo Solo, nossa mentoria individual para desenvolvimento de projetos específicos de escrita).

Atualmente, nossos custos têm sido maiores do que os ganhos. Por isso, convido você a apoiar o Ninho financeiramente com qualquer valor por meio da plataforma Apoia.se/ninhodeescritores. Com o seu apoio, posso continuar levando o Ninho para cada vez mais pessoas <3.

Atualmente, 11 pessoas generosamente contribuíem com o Ninho de Escritores. A elas, um agradecimento especial:
Celso Fernando dos Santos
Cesar Sinicio
Clayson de Almeida
Dea Caldas
Fabiano de Jesus
Janaína Tais da Silva
Luiz Felipe Asp
Paola Mariz
Patrícia Gameiro
Sonia Mercedes
Vinicius Odassi

Muitíssimo obrigado!
Quer conversar comigo, com o Ninho, saber mais dos nossos projetos? Acesse nosso site ou responda a este e-mail e vamos conversar! O Ninho de Escritores é sobre seres humanos, então não deixe de se conectar conosco se quiser curar sua relação com a escrita!

Abraços,






This email was sent to <<E-mail>>
why did I get this?    unsubscribe from this list    update subscription preferences
Ninho de Escritores · Rua dos Apoios · 1 · Sao Paulo, ME 04000000 · Brazil