Copy
Bom dia!

Quero falar hoje sobre poder e o que isso tem a ver com a escrita. Ontem foi dia de eleição e estou escrevendo este e-mail no domingo pela manhã. Quando você ler esta mensagem provavelmente já teremos respostas sobre quem serão as pessoas que governarão as prefeituras das cidades que estão em segundo turno.

A única vez em que escrevi sobre política foi em 2018, às vésperas da eleição presidencial, quando claramente me posicionei contra a eleição de Bolsonaro. Afinal, o Ninho é um projeto de esquerda. Em todo o resto do tempo, optei por me calar sobre esse tópico, quase como se escrita e política não tivessem nada a ver um com outro.

Política é sobre poder e poder é algo que permeia todas as relações humanas. Ninguém vive num vácuo de poder. Isso é verdade para quem escreve, isso é verdade para quem é escrito. Nossos personagens se relacionam e há dinâmicas particulares em suas vidas. Nós nos relacionamos e há dinâmicas particulares em nossas vidas.

Essas dinâmicas de poder são afetadas por muitos aspectos e também afetam aspectos variados. Uma relação interpessoal possui uma dinâmica toda própria que é informada pelo que já foi vivido entre as pessoas – sua história particular – como também pelo que foi vivido individualmente – numa esfera intrapessoal – e pelas estruturas onde as pessoas vivem – num caráter sistêmico.

Um exemplo pode tornar isso mais evidente: dois personagens se conhecem, se apaixonam, se envolvem em um relacionamento. No nível interpessoal, a despeito de a potência do encontro elaborar uma história linda, um deles tem mais recursos financeiros que o outro, o que mobiliza o tipo de encontro e de experiências que poderão ter juntos. Em um nível intrapessoal, digamos que um deles tenha vivido rompimentos recentes cujas cicatrizes ainda não tenham curado e isso influencie sua disponibilidade afetiva – a despeito de quanto ele queira. Em um nível sistêmico, essa história será muito diferente no Canadá ou na Mauritânia caso ambos os personagens sejam homens.

Poder é um tema complexo. De forma geral, é sobre o que pessoas podem ou não fazer, o que tem a ver com acesso a recursos, preocupações ou falta de preocupações e assim por diante. Dinheiro é uma forma de poder, assim como pertencer a grupos minoritários é uma forma de experimentar menos poder socialmente.

Juntar-se com outras pessoas que sonham um mundo parecido com o que gostaríamos de criar e viver é uma forma de exercer poder. O Ninho é sobre isso, em muitos sentidos. A escrita também.

Desafio

Todas as semanas tenho proposto desafios utilizando fragmentos de personagens elaborados por pessoas que assinam a newsletter. Hoje usaremos a inspiração de Suzane Morais:
  • Nome: Emílio Leal
  • ocupação: poeta
  • paixão: livros
  • peculiaridade: gago
  • medo: não ser lembrado
  • interesse: entrar na ABL
O desafio desta semana é descrever em até 100 palavras alguém atravessando uma festa para conversar com esta personagem. Desta vez, a personagem não será protagonista, mas participante da cena.

Receberei respostas a este desafio por e-mail até sábado, dia 6 de dezembro, às 17h.

Sugestões de leitura

Os desafios recebidos na última semana estão disponíveis neste texto: Recomendo os seguintes textos, publicados no Medium do Ninho de Escritores:

Grupo do Ninho no Telegram

Todos os sábados, das 12h às 18h, o grupo do Ninho de Escritores no Telegram se aviva e conversamos sobre textos, dúvidas, ideias, dicas, sempre em um ambiente acolhedor. No resto da semana, o grupo fica silenciado – de modo que nossas trocas são intencionais.

Quer participar? Então vem com a gente! (você precisará do aplicativo do Telegram em seu celular ou computador para acessar o grupo)
Obrigado por estar aqui!

Tales do Ninho






This email was sent to <<E-mail>>
why did I get this?    unsubscribe from this list    update subscription preferences
Ninho de Escritores · Rua dos Apoios · 1 · Sao Paulo, ME 04000000 · Brazil

Email Marketing Powered by Mailchimp